Quais são os benefícios do ômega 3?

Existem diversos motivos para você incluir o ômega 3 na sua dieta. Além de reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, ele também auxilia no emagrecimento.

O ômega 3 contribui para inúmeras funções do organismo. Por conta dos seus inúmeros benefícios, ele também é chamado de gordura “boa”.

O ômega 3 é um tipo de ácidos graxo poli-insaturado, compostos principalmente por DHA (ácido docosahexaenóico) e EPA (ácido eicosapentaenoico). Como não são produzidos pelo nosso organismo, devem ser obtidos por meio da alimentação ou suplementação.

As principais fontes alimentares de ômega 3 são os peixes de água fria, como salmão, atum, sardinha e bacalhau. Também pode ser encontrado nas sementes como chia e linhaça, no azeite de oliva, castanhas e nozes.

Além das fontes naturais, o ômega-3 também pode ser consumido em cápsulas, por meio dos suplementos alimentares vendidos em lojas de suplementos online, veja https://www.nutriblue.com.br/omega-3-super-concentrado-nutriblue-p56/

Principais benefícios do ômega 3

O ômega 3 é importante em todas as etapas da vida. Seja para o correto desenvolvimento, crescimento ou manutenção da saúde.

No organismo, o ômega 3 atua na produção de hormônios, no armazenamento de gordura, como componente da membrana celular, reduz inflamações, reduz os níveis de colesterol, protege contra doenças cardiovasculares, propicia o bom funcionamento da visão e do cérebro, entre outras funções.

  • Ação anti-inflamatória
  • Auxilia na prevenção das doenças cardiovasculares
  • Ajuda a reduzir os níveis de colesterol 
  • Auxilia no controle da pressão arterial
  • Efeito antitrombótico
  • Auxilia no tratamento da depressão
  • Melhora o desempenho cognitivo
  • Auxilia na melhoria da saúde dos olhos
  • Fortalece o sistema imunológico
  • Auxilia no emagrecimento
  • Ajuda a aliviar os sintomas da artrite reumatoide

Ômega 3: um poderoso protetor cardiovascular

Nas últimas décadas houve um aumento da incidência das chamadas doenças cardiovasculares. As quais incluem aterosclerose, infarto do miocárdio, AVC, hipertensão arterial.

As alterações no estilo de vida, principalmente no que diz respeito à alimentação, tem influência direta nesse aumento.

A população está consumindo mais alimentos industrializados, ricos em açúcares, gorduras saturadas e sal. Aliado com o sedentarismo, resulta em prejuízos para a saúde.

Porém, tudo isso pode ser prevenido com uma alimentação saudável. Isto é, com o maior consumo de verduras, fibras e gorduras mono e poli-insaturadas.

Dentre os ácidos graxos poli-insaturados, o ômega 3 é o que tem sido mais recomendado e pesquisado para atuar na prevenção de doenças crônico-degenerativas.

O interesse pelo ômega 3 surgiu depois que foi observado uma baixa incidência de doenças cardiovasculares nas populações de esquimós da Groelândia.

Isso estaria relacionado à dieta rica em peixes de água fria dessa população, com bons níveis de ácidos graxos ômega 3 (DHA e EPA).

O ômega 3 é capaz de agir no organismo de várias formas afim de beneficiar o sistema cardiovascular.

Ele ajuda a reduzir os níveis de triglicerídeos e colesterol “ruim”, enquanto que aumenta o chamado “bom” colesterol.

Reduz também os danos vasculares, diminui a agregação plaquetária. Assim, ajuda a impedir que as plaquetas se unam formando coágulos (trombos) que podem causar infartos do miocárdio e derrame cerebral (AVC). Além de desempenhar um importante papel nos processos inflamatórios.

O EPA (ácido eicosapentaenóico) é um tipo de ômega 3 com ação anti-inflamatória, uma vez que atua na produção de prostaglandinas E3.

Sabe-se que pessoas obesas, apresentam níveis elevados de marcadores inflamatórios. Sendo assim, a suplementação com ômega 3, poderia auxiliar a reduzir os riscos de doenças cardiovasculares, muito disso em função dos seus efeitos anti-inflamatórios.

Também por conta desses efeitos, o ômega 3 emagrece. Ao auxiliar a reduzir a hipertensão arterial, o colesterol elevado, a resistência insulínica, ele melhora o funcionamento do metabolismo. Com o organismo funcionando melhor, perder peso fica mais fácil.

Seu efeito anti-inflamatório ainda faz com que o ômega 3 seja capaz de atenuar estados inflamatórios presentes em doenças como a artrite reumatoide.

Alimento para o cérebro

O tipo de ômega 3 DHA (ácido docosahexaenoico) contém propriedades antioxidantes e está envolvido em diversos processos cognitivos. Por conta disso, é considerado um ótimo alimento para o cérebro e para a memória.

Há, inclusive estudos que apontam que níveis adequados de ômega 3 teria efeito protetor contra doenças neurodegenerativas como Alzheimer e Parkinson e auxiliar no tratamento da depressão.

Esses são os principais benefícios do ômega 3. Que tal inclui-lo na sua dieta hoje mesmo?

Deixe um comentário se você usa o ômega 3 em sua dieta e quais foram os benefícios que enxergou.

Não deixe de dar uma olhada em nossa categoria Saúde para saber mais sobre o assunto.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.