O que é melhor, Forno Elétrico ou a Gás de Cozinha ?

Uma dúvida cada vez mais comum, até mesmo, entre pessoas experientes na culinária, é saber qual o melhor tipo de forno – Forno elétrico ou Forno a gás de cozinha?

Pois é, e a resposta não é tão simples, já que depende do uso a que se destina e também porque ambos possuem vantagens e desvantagens. Por isso, resolvemos apresentá-las abaixo, confira e tire as suas conclusões:

Forno elétrico

O modelo de forno elétrico pode ser chamada de uma versão mais tecnológica desse eletrodoméstico – embora possua algumas desvantagens. Uma coisa é certa, vale destacar o tamanho, já quenormalmente é menor, isto é, é mais compacto, ideal para cozinhas sem tanto espaço, isso sem falar em sua funcionalidade, que é exclusivamentecom eletricidade, fazendo com que seu uso fique mais caro.

Por outro lado, o forno elétrico tem um funcionamento bem mais preciso na hora de definir a temperatura do preparo,  com a função timer, que desativa o aparelho assim que o tempo estipulado para o preparo acabar, e mais, como ele demora mais para esfriar após desligado, é possível deixar pratos recém prontos dentro do forno esperando a hora de serem servidos sem que eles fiquem frios e percam sabor.

E não é só isso, o modelo elétrico costuma ter manutenção e limpeza mais fáceis e, já que não precisam ser pré-aquecidos, acarretam em um preparo bem mais rápido.

Mas, como já foi dito, e não podemos esquecer, ele é elétrico, ou seja, consome muita energia, e mais, no caso de haver uma queda de energia, seu funcionamento será interrompido.

E não podemos esquecer, também, que apesar de seu tamanho ser mais reduzido, seu preço é bem mais alto.

Forno a gás de cozinha

É o modelo mais “clássico” de forno, geralmente, vem acoplado ao fogão a gás, embora possa ser comprado de forma separada.

Entre suas principais características, estão o tamanho, que costuma ser maior do que um modelo elétrico, e a eficiência em esquentar e esfriar, que também é maior.

Sem dúvida, o fato de não depender da energia elétrica, além de deixar mais barato seu consumo, também garante um funcionamento contínuo mesmo em caso de queda de energia elétrica.

E, claro, não podemos deixar de mencionar que tem um preço bem mais acessível.

Mas, é preciso ter em mente que o modelo à gás de cozinha demanda um tempo de pré-aquecimento, o que significa consumir gás de cozinha antes mesmo de colocar a receita no forno. E não dá para deixar de mencionar a menor precisão da temperatura em comparação com o modelo elétrico.

Outro ponto a destacar é o fato dele ser alimentado por gás de cozinha, o que significa a necessidade de um cuidado com a manutenção do forno e do botijão de gás de cozinha.

De um modo geral, o forno a gás de cozinha é perfeito para quem cozinha pratos mais demorados e de grande quantidade/tamanho e possui tempo e disposição para realizar a manutenção, optando por um forno mais acessível, mesmo levando em conta o consumo do gás de cozinha.

Conclusão

Certamente, cada pessoa possui suas necessidades e preferências, mas, de uma forma geral, o forno elétrico é mais indicado para quem conta com um pouco para investir e busca por um modelo moderno. 

E,claro, que tenha mais praticidade e facilidade, por exemplo: o controle preciso de temperatura e a função de timer, porém, seu tamanho é reduzido se comparado ao forno á gás, além desse modelo ser bem mais caro. 

Porém, para o forno à gás de cozinha a relação de custo-benefício é muito melhor, atendendo muito bem, principalmente, quem costuma fazer receitas que demora mais, e também há de conferir um sabor mais requintado aos pratos. .

Comentários
Compartilhe:
error