Jogar vídeo-game faz mal para a saúde?

Ficar tempo demais em frente à TV ou no celular sem dúvidas não é saudável, pois aumenta o sedentarismo, o que pode apresentar riscos para a saúde. Porém, quando falamos de games, esse cenário pode ser um pouco diferente.

Recentemente, foram realizados estudos que comprovam os benefícios em passar boa parte do dia jogando o seu jogo favorito, seja ele CS, Fifa, Lol Tier ou qualquer outro.

Eles indicam que, caso você os jogue de maneira adequada, no devido tempo e respeitando os outros afazeres da sua rotina, os mesmos podem até mesmo potencializar o tratamento contra certos tipos de doenças.

Pensando nisso, elaboramos o porquê de jogar vídeo game não fazer necessariamente mal a sua saúde e quais são os principais benefícios relacionados a esse hábito. Veja a seguir:

Afinal, jogar vídeo game faz mal?

Como mencionado anteriormente, não necessariamente. A chave aqui é prezar pelo equilíbrio, pois o mesmo pode ser interessante para diversos aspectos da nossa vida. Dito isso, não faz mais sentido tratá-lo como um vilão.

Esse pensamento é extremamente equivocado e tanto a saúde física quanto a mental podem colher bons frutos através dessa prática.

Listamos assim, 4 dos benefícios comprovados cientificamente de se jogar vídeo games e organizamos pra você a seguir. Confira:

  1. Ajuda a controlar a ansiedade

O primeiro benefício aqui listado é que os vídeo-games podem ajudar no tratamento de doenças psicossomáticas. Nesse sentido, destacamos, sobretudo, a ansiedade e a depressão, que vem crescendo consideravelmente entre jovens e adultos.

Isso porque os jogos ajudam a liberar hormônios como a serotonina, que é o hormônio da felicidade e ajuda a combater a depressão, por exemplo.

  1. É bom para os reflexos e a coordenação

Dando continuidade, o segundo benefício está associado com a melhora dos reflexos e da coordenação motora.

Um estudo realizado em 2010, em Rochester, pôde confirmar, por exemplo, que jogos de tiro aumentam essas capacidades, pois os jogadores são “obrigados” durante o jogo a estarem por um longo período em alerta.

Fora isso, as suas reações são mais imediatas, o que eles podem levar para fora dos jogos, inclusive.

Assim, a coordenação motora também acaba sendo beneficiada, porque os comandos têm que se dar de maneira rápida e assertiva, demandando uma resposta rápida aos estímulos do meio.

  1. Melhora o raciocínio lógico

Outro fator igualmente interessante é que os jogos cuja narrativa é melhor elaborada tendem a contribuir para o raciocínio lógico do jogador. Esse fato é fundamental, portanto, para a análise e tomada de decisões no dia a dia.

Desse modo, essa capacidade tende a ser desenvolvida progressivamente, pois quanto maior a dificuldade mais tempo a pessoa irá se dedicar para achar as soluções necessárias.

Esse fato pode estar relacionado, por exemplo, tanto com o avanço de fases no jogo quanto com as diversas histórias e opções existentes.

  1. Melhora a empatia e o convívio social

Por fim, está também comprovado que, quem joga com frequência tem o costume maior de se colocar no lugar das pessoas, gerando maior empatia e confiança com o próximo.

Jogar não precisa ser um processo solitário e, na realidade, existem diversas modalidades em que a presença de mais de uma pessoa é essencial para a execução do mesmo.

Logo, ele pode promover também uma maior interação, o que deve ser levado em consideração, sobretudo, em casos de dificuldade de socialização.

Nesse sentido, esperamos que o mito de que vídeo games fazem mal a saúde e ao bem-estar do individuo tenham caído. Na realidade, eles podem trazer uma série de vantagens, independentemente da fase em que se esteja.

Para mais detalhes, veja o vídeo abaixo:

Comentários
Compartilhe:
error