Como não errar na contratação do empréstimo pessoal

Se você está precisando de dinheiro de forma rápida e fácil, o empréstimo pessoal pode ser uma ótima solução. Diferente do financiamento, no empréstimo pessoal uma instituição financeira ou cooperativa concedem o valor solicitado com total liberdade na sua utilização, isso quer dizer que você não precisa colocar em um contrato se você irá usar o dinheiro para comprar uma casa nova ou para fazer uma viagem.

O crédito pode ser solicitado pela internet ou indo até uma instituição financeira e negociar diretamente com ela sobre as taxas de juros, quantidade do valor solicitado e quantidade de parcelas.

Você pode solicitar o empréstimo pessoal para várias situações, como:

  • Investir ou ampliar um negócio
  • Financiar um curso de graduação ou especialização
  • Reforma ou compra de uma casa
  • Viagens
  • Quitar dívidas

Mesmo sendo um tipo de empréstimo com liberdade na sua utilização, ele é mais indicado para emergências, desse modo, a chance de você criar outro problema financeiro na tentativa de acabar com outro são menores.

Qualquer trabalhador pode solicitar esse tipo de empréstimo, sendo ele autônomo, ou trabalhador de instituições públicas ou privadas. É somente preciso ser maior de 18 e possuir um documento válido em território nacional.

As instituições geralmente não pedem garantia no negócio, como seu imóvel ou carro.

Para conseguir o empréstimo pessoal você precisa de alguns documentos obrigatórios como Carteira de Identidade ( RG) e Cadastro de Pessoa Física ( CPF). Outros documentos podem ser pedidos, mas estes variam de acordo com a instituição, então para não causar nenhum tipo de transtorno, é melhor entrar em contato com a instituição antes e perguntar quais são os documentos necessários.

VANTAGENS E DESVANTAGENS DO EMPRÉSTIMO PESSOAL

As vantagens do empréstimo pessoal já foram citadas nesse artigo, sendo elas:

  • Dinheiro de forma rápida e fácil
  • Sem garantias
  • Liberdade na forma de usar o dinheiro
  • Pessoas com nomes sujos podem solicitar
  • Não precisa de um tipo de garantia
  • Negociação nas taxas de juros
  • Negociação na quantidade de parcelas

Analisando por esse lado o empréstimo pessoal parece o sonho realizado de qualquer pessoa que precise de dinheiro, mas ainda assim existem as desvantagens nesse tipo de empréstimo, como:

  • Mesmo as taxas de juros sendo negociadas, elas geralmente são altas
  • Como é uma forma de conseguir dinheiro de uma forma rápida, você pode acabar levando mais do que precisa e pagando a mais por isso.

É preciso levar em consideração os pontos negativos e positivos desse tipo de empréstimo para não errar na decisão e se arrepender depois. É alvo que deve ser avaliado e pensado por algum tempo. Não deve ser uma decisão tomada na impulsividade do momento.

COMO NÃO ERRAR NA ESCOLHA DA INSTITUIÇÃO

Depois que você já pensou em respeito se vale a pena ou não optar pelo empréstimo pessoal, você precisa escolher a instituição que lhe concederá esse crédito, e para fazer essa escolher é preciso levar em consideração alguns aspectos importantes como:

  • Taxas de juros:

Para ter certeza que a instituição é ideal para você, antes pesquise e compare as taxas de juros de várias instituição ou cooperativas. Uma pesquisa bem feita pode evitar a perca de dinheiro que você não tem. Estamos atrás de resolver um problema financeiro, e não criar outro. Além das taxas de juros, outras coisas devem ser levadas em consideração, como a taxa cobradas pelo atraso no pagamento das parcelas.

Muitas pessoas optam por fazer o empréstimo no seu próprio banco, pois já possuem uma conta lá e não querem passar pela burocracia de criar conta em alguma outra instituição, mas é preciso tomar cuidado com os bancos. Em muitas das vezes ele oferecem um crédito maior do que você precisa. Por isso é preciso sentar e colocar no papel exatamente aquilo que você precisa, para não correr o risco de pagar a mais pelo o que não precisa.

  • Custos adicionais:

Desde 2017, uma taxa além da de juros começou a ser cobrada pelas instituições. O Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) é uma taxa anual de 3% ao ano (0,0082% ao dia). Como é uma lei relativamente nova, com apenas dois anos, poucas pessoas sabem disso, então é importante sempre se manter informado sobre o assunto.

  • Reputação da instituição:

Como na maioria das instituições grandes e conhecidas as taxas de juros são maiores, mas pessoas preferem optar por aquelas que as taxas cabem melhor no seu bolso, mas tome cuidado.

É preciso fazer uma boa pesquisa sobre qualquer instituição que você está considerando optar. Pesquise na internet, fale com pessoas que já possuem conta na instituição e pergunte qual a opinião delas. Vá atrás de saber se alguém já disse alguma coisa sobre ter caído em um golpe e como isso aconteceu.

Agora que fazemos basicamente tudo pela internet, é preciso tomar cuidado para não cair em golpes e não receber o dinheiro solicitado.

  • Organize suas finanças:

Como já foi dito anteriormente, o empréstimo pessoal garante dinheiro de uma forma rápida e fácil, por isso, muitas pessoas usam sem mesmo precisar, e acabam criando uma dívida que poderia ter sido evitada.

Antes de optar pelo empréstimo pessoal, certifique-se que é realmente necessário. Você acabou de voltar de uma viagem que lhe custou bastante dinheiro e quer viajar novamente. Por mas que você possa fazer isso, vale a pena criar outro problema financeiro sendo que você já precisa resolver um antigo?

Saber quanto gastar, onde gastar e quando gastar é essencial  nesse tipo de negócio.

  • Controle seus gastos:

Também já foi dito nesse artigo quando a maioria das pessoas busca pelo empréstimo pessoal, e já foi dito também que a melhor opção é usar esse tipo de crédito em situações de emergência. Nesse tipo de situação, o empréstimo pode ser a última saída, mas em outras a melhor opção pode ser controlar seus gastos para que você não caia na armadilha de procurar um empréstimo e se afundar em dívidas.

O empréstimo pessoal pode sim ser uma bóia salva- vidas em certas situações financeiras, mas você precisa avaliar a situações e ver se você realmente precisa essa bóia ou se consegue nadar até a borda sem ajuda.

Por Maria Eduarda Cubas Gervásio

Não deixe de ler Como Investir com Pouco Dinheiro? O Que Ninguém te Conta

Comentários
Compartilhe:
error